Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Elogio ao beijo

 

Bocas unidas desfiando sentimento

Com desejo que incendeia corpo ardente

Olhos que se fecham à paixão

Na entrega total da tarde quente.

Corpos que se dão naquele abraço

Num olhar que a tarde arrecadou

Lábios molhados que se esmagam

Num sabor imenso que o tempo arquitectou.

No momento do desembaraço

Que o tempo agora parou

Ficou na memória daqueles

que desfiaram sentimento

o beijo de amor imenso

que o vento nunca levou.

Fica a vontade no ar

De um eterno namorar.

 

 

 

 

 

publicado por luana às 22:57
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.mais sobre mim

.posts recentes

. Elogio ao beijo

.links

.pesquisar

 

.favorito

. Memórias de Infância

. Comsentimentos

.arquivos

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds