Segunda-feira, 25 de Junho de 2007

Memórias de Infância

Quem não guarda um pouco desses tempos dentro de si mesmo?..

Gosto de ficar longo tempo a imaginar a primeira vez que me recordo de mim própria. 

Gosto de retornar aos cenários que pintaram a minha infância, e voltar a ver a tal figueira com um baloiço em corda,  feito  pelo meu avô materno.

As bonecas, a maioria eram feitas de trapo pela minha avó. A minha mãe, essa trabalhava imenso de sol a sol, não tinha  tanto tempo para estas coisas. Quando ela chegava ao fim do dia, eu mostrava-lhe com entusiasmo e uma alegria imensa estampada no meu rosto, o que a minha avó havia feito para mim nesse dia. O meu pai, esse chegava já bem de noite, veria depois, ou só no outro dia...

As brincadeiras, essas duravam até depois do sol se pôr, com o meu irmão, outras raparigas e rapazes que viviam  ali por perto, não eram muitos.

Guardo na memória retalhos de uma infância priveligida, que sem ser rica, tinha uma família por perto que me protegia, que se reunia à noite ao serão, para falar, de como eram as coisas no outro tempo, e como eram naquele...

Eu deliciava-me a ouvir tudo aquilo...até queria que o serão nunca mais acabasse..

É bom poder guardar na memória toda esta riqueza, todo este património afectivo.

Devo uma grande parte da pessoa que sou hoje, a essas memórias que ficaram um dia inscritas num tempo, que ninguém jamais conseguirá apagar..  

publicado por luana às 19:49
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Maria a 26 de Junho de 2007 às 09:54
E ainda bem que tens essas memórias... é bom recordar coisas boas e pessoas que foram e continuam a ser importantes para nós, mesmo que já não estejam fisicamente presentes. São as memórias que ajudam também na construção da nossa personalidade, na forma como vivemos os nossos próprios sentimentos e encaramos os outros. Beijinhos


De leonor a 31 de Julho de 2007 às 17:46
Adorei ler e reconhecer-te nas palavras.
Continua nessa aventura fantástica da escrita, pondo nela a tua alma e a criatividade que a emoção te dá.
Beijinhos


De Psicóloga a 21 de Novembro de 2007 às 14:41
Todo o nosso desenvolvimento é marcado pelas experiências pelas quais passamos, especialmente as mais precoces.
A infância, reveste-se de uma capital importância pois é feita de muitos investimentos afectivos.
É óptimo alguém partilhar connosco os bons tempos que viveu, aquilo de que se recorda... o que contribuiu para a pessoa que é hoje :)

Joana.
http://psicologavirtual.blogs.sapo.pt


Comentar post

.mais sobre mim

.posts recentes

. Trabalhar num TEIP

. Desvario..

. Infância Perdida

. Começa a cansar!...

. Má interpretação dos prof...

. Avaliação dos professore...

. Elogio ao beijo

. Maio

. Mudanças...

. Desejos

.links

.pesquisar

 

.favorito

. Memórias de Infância

. Comsentimentos

.arquivos

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds