Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Desvario..

 

 

 

 

Encontrei  no vazio do rio

As palavras que nunca pronunciei.

Apanhei-as numa manhã quente.

Juntei depois, todas elas

Uma a uma e formei

A palavra esperança..

Mas havia mais..

 

 Depois peguei em aguarelas

 Pincelei com o sonho todas elas..

 Coloquei-as numa

 Caixinha aberta

 Para o vento que passava 

 As poder secar..

 

Um dia  o vento,

Quis ficar e brincar ...

Com tudo o que via por ali..

Então pegou em cada palavra..

Mudou-as de sítio

E ficou embevecido

A olhar para o que tinha concebido..

 

Palavras novas, tantas!..

Amizade,  partilha, tolerância..

Esperança,  encantamento, amor ..

Misturou-as levou-as consigo

E foi mostra-las ao rio num corrupio.

 

Este parou extasiado

Olhou fascinado. 

De repente

Na margem do outro lado

Sentiu o cheiro de dois seres

Que acabavam de mergulhar nas  águas .

 

Agitou-se surpreendido.

Mais uma vez

Misturou todas as palavras

Pinceladas com aguarelas

As tais, que foram escritas

Com fios de  esperança,

Amor  e encantamento

E junto com o vento

Fizeram abraçar e beijar

Aqueles dois corpos

Num desvario imenso.. 

 

 

 

publicado por luana às 18:55
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.posts recentes

. Trabalhar num TEIP

. Desvario..

. Infância Perdida

. Começa a cansar!...

. Má interpretação dos prof...

. Avaliação dos professore...

. Elogio ao beijo

. Maio

. Mudanças...

. Desejos

.links

.pesquisar

 

.favorito

. Memórias de Infância

. Comsentimentos

.arquivos

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds