Quarta-feira, 29 de Agosto de 2007

Apetece-me muitas vezes ficar só em casa ou em qualquer outro local, sem ser interrompida nos meus pensamentos,seja pelo que for.

Esses momentos são especiais para mim, não os considero de solidão, mas sim um momento em que me reencontro comigo própria.

 É a  partir deles que eu faço o balanço de pedaços da minha vida, daquilo que realizei e deixei por realizar, reformulo  outras estratégias mais adequadas  e conjecturo outros projectos ou metas, tanto de índole profissional, como pessoal.

Nesses momentos fico acompanhada de uma espécie de calma, que amplia todos os meus sentidos renovando-os, tornando-os mais despertos para muitas tomadas de decisão.

Sabe-me bem, abandonar-me ali ou aqui por momentos.

 É assim, que busco no silêncio encontrado a forma das coisas, que penso serem as adequadas para o momento . Viajo nesse momento dentro e fora de mim.

 Muito do meu equilibrio emocional é conseguido, nesses instantes de procura e paz interior.

 Apetece-me dizer:

Quero estar só por instantes..

Sozinha sempre, isso nunca....

 

 

 

 

publicado por luana às 01:06
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Maria a 29 de Agosto de 2007 às 09:57
Parece-me uma boa estratégia! Mas há pessoas que não conseguem estar sós, porque isso implica estar com elas próprias e aí... têm medo do que podem encontrar! Eu, como filha única, também aprecio muito os momentos partilhados comigo mesma! Beijinhos!


De A paginadora a 2 de Setembro de 2007 às 19:16
A solidão partilhada com o nosso Eu é uma das melhores terapias que podemos fazer.
Eu busco a solidão longe do ruído mas bem perto do do Ser Humano Meu Irmão.
Beijinhos


De Brama a 3 de Setembro de 2007 às 12:15
É verdade que esses momentos de solidão são necessários e importantes. O problema é que eu às vezes não me consigo abstrair da solidão e centrar-me no que estou a fazer, daí que acabe por não retirar proveito do facto de estar só


De A paginadora a 17 de Setembro de 2007 às 19:23

Olá Luana


Tudo bem contigo?


Passei hoje por cá para te deixar um beijinho e comsentimentos de amizade.
Até um dia destes...
Um abraço do tamanho do mundo.


De Graduated Fool a 8 de Outubro de 2007 às 22:20
Cada vez mais aprecio esses momentos. Sempre os tive, mas valorizo-os mais do que nunca.
São necessários para me encontrar ou para me perder ainda mais, mas necessários.


Comentar post

.mais sobre mim

.posts recentes

. Trabalhar num TEIP

. Desvario..

. Infância Perdida

. Começa a cansar!...

. Má interpretação dos prof...

. Avaliação dos professore...

. Elogio ao beijo

. Maio

. Mudanças...

. Desejos

.links

.pesquisar

 

.favorito

. Memórias de Infância

. Comsentimentos

.arquivos

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds